Digital clock

Gelatina.




A gelatina é uma substância translúcida, incolor ou amarelada obtida pela fervura de partes de tecido conectivo de animais, como ossos e pele. É usada em alimentos, medicina e indústrias. Na alimentação é utilizada em sobremesas, gomas, como estabilizante ou espessante de sorvete, geleia, iogurte, queijo, margarina. Já na indústria é usada em alguns cosméticos, para a cobertura das cápsulas de produtos farmacêuticos.

A gelatina pode ser adquirida em folhas, em pó com sabor, ao natural ou em cápsulas. A diferença entre a gelatina encontrada em supermercado e aquelas vendidas em casas de suplemento, é que esta contém colágeno em sua forma pura, enquanto a primeira contém menor quantidade da substância.

Quanto aos valores nutricionais, a gelatina em folha e em pó são praticamente semelhantes, já que as duas contêm a mesma matéria-prima: colágeno hidrolisado. A diferença está apenas na forma de preparo.

A gelatina sobremesa é muito apreciada por quem faz dieta, por ser uma das poucas pobre em caloria. Depois de preparada contém grande quantidade de água que proporciona sensação de saciedade. Outros benefícios divulgados sobre o consumo da gelatina referem-se ao fortalecimento das unhas, ao combate da flacidez e à queda de cabelo.

A gelatina é rica em aminoácidos, compostos orgânicos que auxiliam na síntese de colágeno, substância responsável por sustentar os tecidos, assim a pele fica mais firme e hidratada. Quando consumida regularmente fortalece as unhas e o cabelo. Estudos científicos apontam que a gelatina pode atuar na prevenção e no tratamento de dores articulares, artrose, osteoporose.
Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

Nenhum comentário:

Postar um comentário