Digital clock

Ômega 3.



Peixe: alimento rico em ômega 3

O ômega 3 é uma gordura poli-insaturada, ou melhor, um ácido graxo essencial que não pode ser produzido pelo nosso organismo, necessitando assim ser adquirido pela alimentação. Esse ácido graxo, quando ingerido, traz muitos benefícios, sendo importante para a manutenção da boa saúde.

Os benefícios do ômega 3 envolvem neutralização do estresse, melhoria na concentração, reflexos e memória; benefícios ao coração, sistema circulatório e prevenção de doenças, inclusive as autoimunes (doença na qual há uma agressão do organismo contra elementos normais do próprio organismo).

É um anti-inflamatório, reduz a pressão arterial, a taxa de triglicérides no sangue, previne diabetes, artrite e câncer, além de beneficiar o humor, a defesa do organismo e o aprendizado. Além disso, a osteoporose pode ser barrada por esse óleo, gerando equilíbrio. Fornecem energia, participam da formação de hormônios, mantêm a pele macia e lubrificada, transporta vitaminas e auxilia no funcionamento das células.

Os alimentos ricos em ômega 3 são os frutos do mar, como camarões, mariscos, lagostas; e os peixes, como cavala, truta, arenque, atum, bacalhau, sardinha e salmão. Linhaça, amêndoas, nozes e castanha, além de óleos, como azeite e óleo de canola, também possuem essa gordura, dentre outros alimentos.

Por isso é importante minimizar o consumo de carnes vermelhas, creme de leite e manteiga, pois são alimentos ricos em gorduras saturadas. Passar a ingerir maior quantidade de peixe, óleo de azeite, de gergelim e de linhaça é bastante benéfico. E quando se alimentar de peixes, que sejam assados ou cozidos, nunca fritos, pois esse processo destrói o ômega 3.

Por Giogia Lay-Ang
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola

Nenhum comentário:

Postar um comentário